O sucesso e a felicidade são consequências de um processo de desenvolvimento que envolve três princípios fundamentais.

1º Princípio
Sucesso e felicidade dependem de dois fatores: desenvolvimento e saúde.
 DESENVOLVIMENTO INTEGRAL E SISTÊMICO das capacidades e habilidades para agir no mundo de forma competente e vitoriosa.

 SAÚDE EMOCIONAL para colocar a pessoa em sintonia com o seu poder de tomar a vida nas próprias mãos.

Desenvolvimento e Saúde são complementares, como os dois lados de uma mesma moeda. Uma conquista em um destes aspectos leva a melhorias na outra área.
As pessoas melhoram seu estado emocional quando aprendem ferramentas para administrar e impulsionar suas capacidades intelectuais. Por outro lado, o autoconhecimento e a descoberta de novas formas de lidar com as emoções geram um empoderamento capaz de impulsionar a ação concreta na vida prática, de forma mais produtiva e eficaz.

Um exemplo: um estudante pré-vestibular que não sabe qual o melhor modo de estudar para aprender de forma rápida e eficiente, geralmente fica bastante nervoso.  O que é, em princípio, uma questão de desenvolvimento cognitivo (não sabe estudar) altera também o seu estado emocional, afetando a sua saúde. Por outro lado, ele pode ter questões emocionais malconduzidas que geram crenças negativas sobre suas capacidades para aprender e ser bem-sucedido. Este estado emocional pode bloquear suas capacidades intelectuais, paralisar sua ação prática e ele vai se perder em procrastinação.

Outro exemplo, muito visível no mundo moderno, é o caso do profissional que tem questões de saúde emocional (insegurança, medo, ansiedade e depressão) que impedem o seu desenvolvimento e a sua performance na empresa. O mesmo ocorre quando o alto desenvolvimento intelectual, exigido na função que ocupa, não está acompanhado da famosa inteligência emocional, afetando ainda mais fortemente, o seu desempenho no cargo.

2º Princípio
Desenvolvimento e saúde, numa visão integral e sistêmica, só são alcançados através de um processo de construção equilibrada do ser inteiro, em seus aspectos físicos, emocionais e cognitivos.
E neste processo, as três funções fundamentais da alma humana – o pensar, o sentir e o querer, devem receber a atenção e o cuidado necessários, de modo a consolidar um agir consciente e competente sobre as coisas do mundo.

Nossa sociedade, hipnotizada pelas promessas de desenvolvimento econômico, acreditou que a produção de tecnologias cada vez mais avançadas e uma educação voltada unicamente para o cultivo das funções do pensar seriam garantias de sucesso e felicidade. Na prática, este modelo mostra seu fracasso pelo aumento do número de pessoas que se sentem paralisadas diante da vida.  E isso ocorre por terem sido mutiladas em seu processo de desenvolvimento porque não construíram sua inteligência emocional, ou porque não desenvolveram sua força de vontade para atuar no mundo ou porque se encontram carentes dos dois.

3º Princípio

Quando novos níveis de desenvolvimento e saúde alcançam a dimensão da alma humana, o ser se transforma individualmente. É quando ele constrói um pensar flexível, um sentir saudável e um agir vigoroso. E assim, também, transforma o mundo.
Este processo de desenvolvimento visa a edificação do ser humano (bildung), de modo saudável e harmonioso (salutogênico). É, ao mesmo tempo, psíquico e sociocultural e pode ser realizado naturalmente ao longo da vida. Mas, a busca frequente por auxílio profissional tem revelado a necessidade de se propor estratégias de educação, reeducação, capacitação e treinamento que realmente construam e organizem as competências e habilidades necessárias para estas dimensões do pensar, do sentir e do querer, único modo de alcançar os resultados desejados, mantendo qualidade de vida e felicidade.